25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo já conta com 70% de suas áreas comerciais vendidas

25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo - 09/02/2018 |

A 25ª edição  da  Bienal Internacional do Livro de São Paulo, realizada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), que acontecerá entre os dias 3 e 12 de agosto de 2018 no Pavilhão de Exposições do Anhembi, já conta com 70% de suas áreas de exposição vendidas oito meses antes de sua realização.

Em sua última edição, em 2016, a Bienal Internacional do Livro de SP gerou aumento de 8% na movimentação de negócios, em relação à edição anterior. Em pesquisa encomendada pela CBL, realizada durante o evento, 78% dos expositores demonstraram interesse em participar do evento novamente e 69% dos visitantes têm intenção de retornar ao evento em 2018.

Além disso, detectamos que os expositores consideram a Bienal do Livro uma oportunidade importante para promover a marca e realizar campanha institucional (77%), lançar novos produtos e serviços (47%), realizar grande volume de vendas (59%) e buscar novos fornecedores e parceiros (49%).

“A Bienal Internacional do Livro de São Paulo continua despertando grande interesse dos players do mercado editorial e dos leitores. Por isso, o evento é um ponto de encontro para negócios, cultura, educação, diversão e novas experiências”, afirma Luís Antonio Torelli, presidente da Câmara Brasileira do Livro.

E falando em experiência, esse ano será em proporções ainda melhores já que os editores terão a opção de adquirir seus estandes por setorização, o que guiará o visitante pelos principais temas de seus interesses, tanto para o encontro com as editoras e autores, como para os espaços culturais.

O sistema para escolha das áreas dos expositores segue o mesmo modelo dos anos anteriores, dos maiores espaços adquiridos para os menores. Este ano será realizado nos dias 6 e 7 de março.

“Estamos cada vez mais integrados aos agentes do mercado editorial e isso tem feito com que a Bienal do Livro de São Paulo fique a cada edição mais forte na conexão entre editoras e leitores. Para 2018 vamos entregar um evento ainda mais completo, atuando em diversas experiências que os livros podem proporcionar ao público”, explica Gustavo Binardi, diretor da Reed Exhibitions Alcantara Machado, organizadora da Bienal do Livro de São Paulo.

Grandes empresas já estão na lista de patrocinadores do evento. A Microsoft Brasil é a patrocinadora Master, pela primeira vez na Bienal do Livro. A empresa chega para enriquecer e surpreender com um espaço para professores e alunos no setor educacional.

“A Microsoft assumiu o compromisso de apoio à jornada de educação e empreendedorismo e, na Bienal do Livro, teremos uma grande oportunidade de mostrar como a tecnologia pode trazer experiências inovadoras que transformam a prática de ensino e aprendizado. Também vamos estimular o contato dos visitantes com as áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM), frentes que acreditamos serem fundamentais para preparar os estudantes para a nova dinâmica do mercado de trabalho”, afirma Antonio Moraes, diretor de educação da Microsoft Brasil.

O Itaú Cultural que é um grande incentivador da leitura no País também está confirmado na lista de patrocinadores da 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Marcas importantes como BIC, Suzano Papel e Celulose e Lupo também já garantiram a presença no maior evento literário do Brasil renovando suas participações como patrocinadoras. Além disso, o SESC repete a parceria bem-sucedida e assina a programação cultural do Salão de Ideias.

A 25ª edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo já começou a ser vivenciada pelo mercado editorial. Editoras como Ciranda Cultural, Companhia das Letras, Harper Collins, Melhoramentos, Moderna, Record e Sextante são algumas das empresas que já confirmaram a participação no evento.

“Será muito importante e gratificante para nós, da Editora Moderna, participar da 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Além de um dos maiores eventos culturais do país, é uma grande oportunidade de gerar interação com os nossos autores e de manter um contato mais próximo com o público-leitor, que poderá conhecer melhor as nossas obras.”, destaca Ângelo Xavier, diretor geral de Educação da Editora Moderna, Grupo Santillana/Brasil.

“A Editora Melhoramentos tem muito a comemorar em 2018 e, entendemos que a Bienal é o espaço ideal para comemorar tantas vitórias, junto ao público e à crítica, e compartilhar da alegria em torno e em favor do Livro e da Leitura.”, conta Alfredo Weiszflog, presidente do Conselho de Administração da Melhoramentos.

Os valores dos ingressos permanecem sem reajuste em relação à edição 2016, sexta, sábado e domingo - R$ 25,00 (valor inteiro), segunda à quinta - R$ 20,00 (valor inteiro).
Em breve mais informações sobre a programação, ingressos e credenciamento no site: www.bienaldolivrosp.com.br/.

Serviço
25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
3 a 12 de agosto de 2018
Pavilhão de Exposições do Anhembi                  
Av. Olavo Fontoura, 1.209 - Santana
02012-021 São Paulo – SP
www.bienaldolivrosp.com.br
Ler Mais

Escritora Hilda Hilst será homenageada pela Flip em 2018

Ministério da Cultura - 07/02/2018 |

Uma das mais respeitadas escritoras da língua portuguesa, Hilda Hilst morreu há 14 anos, mas sua obra está mais viva do que nunca, atraindo a juventude e se espalhando por outros segmentos criativos, como o cinema, a música e a moda. O legado da escritora é administrado pelo Instituto Hilda Hilst, que faz parcerias para ampliar seu poder de realização e presta consultoria em produtos culturais.

Hilda Hilst será a homenageada da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) deste ano, e a proposta do Instituto é criar uma casa inspirada na obra da escritora – um espaço para as diversas manifestações culturais e debates. A proposta foi apresentada, nesta quarta-feira, ao ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, pelo presidente do instituto, Daniel Fuentes, e pela atriz e produtora Ana Petta.

A ideia é que a casa em homenagem à escritora seja financiada via Lei Rouanet, e o projeto deverá ser apresentado ao Ministério da Cultura nos próximos dias para haver tempo hábil de captação dos recursos. "Será a primeira vez que teremos uma casa do escritor homenageado na Flip", disse Fuentes.

Ler Mais: Ministério da Cultura
Ler Mais

Reestruturação do e-commerce da Cultura / Fnac

Publishnews - 19/01/2018 |

No fim de 2017, o PublishNews já tinha feito a sua retrospectiva do ano, quando a Cultura anunciou que tinha comprado a Estante Virtual, plataforma de marketplace de venda de livros novos e usados capitaneada por Richard Svartman. A notícia agora é que Svartman assume toda a área de e-commerce da Cultura e, consequentemente, da Fnac Brasil, passando a desempenhar as novas funções enquanto se mantém à frente da Estante Virtual. Com este movimento, a Cultura dá início efetivamente ao processo de entrosamento das operações de e-commerce das três marcas das quais é dona.

O anúncio da incorporação de Svartman dentro da estrutura do grupo da família Herz é feito junto com outro igualmente importante: os sites do Carrefour e do Magazine Luiza são os novos marketplaces da Livraria Cultura em uma operação da rede para a venda de mercadorias no e-commerce.

Segundo anúncio da Cultura, serão mais de 50 mil produtos, entre livros, CDs, DVDs, games e brinquedos vendidos nas bandeiras. Em 2017, a Livraria Cultura já tinha começado a comercializar seus itens na Cnova (em maio) e na B2W e Mercado Livre (setembro). 

Ler Mais: Publishnews
Ler Mais

Mercado de livros cresce 3% no faturamento em 2017 e registra primeira alta em quatro anos

G1 - Cauê Muraro - 19/01/2018 |

Após quatro anos seguidos de queda e "finais infelizes", o mercado de livros no Brasil registrou resultado positivo em 2017: o faturamento do setor subiu de R$ 1,6 bilhão para R$ 1,7 bilhão – ou 3,2% (considerando a inflação). Em 2015, o recuo havia sido de 7%. Em 2016, de 9,2%. O volume de vendas agora também cresceu, indo de 40,5 milhões para 42,3 milhões de exemplares vendidos, aumento de 4,55%.

Esses números estão na edição mais recente do Painel das Vendas de Livros do Brasil, que saiu nesta sexta-feira (19). Realizado mês a mês e desta vez com o balanço do ano inteiro, o estudo é feito pela Nielsen e divulgado pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel). A pesquisa baseia-se no resultado da Nielsen BookScan Brasil, que verifica as vendas em livrarias, supermercados e bancas.

"O mercado do livro tem muito o que comemorar. Desde que iniciamos a série histórica com o Bookscan, em 2013, este é o primeiro ano que vemos resultados financeiros positivos e acima da inflação", afirma em nota Ismael Borges, que coordena a Nielsen Bookscan Brasil.

Ler Mais: G1
Ler Mais

Projeto do Semasa recupera livros e os disponibiliza em parques

Diário do Grande ABC - Vanessa Soares Oliveira - 12/01/2018 |

Uma boa oportunidade nasce quando alguém enxerga vida naquilo que outros indivíduos não viam nenhuma possibilidade. Foi esse pensamento que deu vida ao Livro Vivo, projeto do Semasa inaugurado em dezembro, no Parque Celso Daniel, que coloca ‘estantes’ nos parques públicos de Santo André com exemplares que foram descartados nas estações de coleta da entidade.

Agora, o Livro Vivo chega também ao Parque Regional da Criança, a partir de hoje, e no dia 27, no Chácara Pignatari. “A proposta é voltar esses livros para ambientes de leitura. Percebemos que existia um grande volume de títulos muito interessantes e que muitas pessoas não têm condições de adquirir. Então levamos eles para espaços públicos, gerando essa reaproximação”, conta José Elídio Rosa Moreira, diretor de resíduos sólidos do Semasa.

A ideia é que seja uma estante livre, onde qualquer indivíduo possa escolher o que quer ler e o levar consigo. Não é necessário cadastro prévio e ninguém fiscaliza a retirada.

Ler Mais: Diário do Grande ABC
Ler Mais

Projeto Leia Santos distribui livros e gibis na orla

A Tribuna - 11/01/2018 |

De quarta-feira a domingo, quem passa pela orla do bairro Pompeia, próximo à Praça do Surfista, em Santos, podem participar do projeto Leia Santos – Um Incentivo à Leitura. Há distribuição gratuita de livros e gibis na Tenda 1, das 10 às 14 horas.

De acordo com informações da Prefeitura, a iniciativa teve participação de turistas de cidades como São Paulo, Campinas, Ribeirão Preto e Rio de Janeiro, além de munícipes. A programação, que teve início na última quarta-feira (10), já ofereceu à população 150 livros de diferentes gêneros literários e 100 gibis.

Além da adoção de obras literárias, o projeto também oferece o Espaço de Leitura, com jornais diários disponibilizados para consulta. Tem ainda o Espaço de Desenho e Pintura, com personagens de HQs para colorir.

Ler Mais: A Tribuna
Ler Mais

Escritores de romances policiais, suspense e terror ganham associação

Publishnews - 10/01/2018 |

Populares ao redor do mundo, as associações de romances de gênero surgiram para fazer com que suas histórias tivessem mais reconhecimento e uma maior valorização. Por aqui, acaba de nascer uma: a Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror (Aberst). Idealizada pela escritora Cláudia Lemes, a associação foi criada com o objetivo de unir escritores dos gêneros, fortalecê-los dentro do cenário literário atual, promover eventos de interação entre escritores, publishers, blogueiros e leitores, divulgar obras e novidades e criar uma premiação anual das melhores obras policiais, de suspense e terror do ano.

Eleitos por um grupo de aproximadamente 60 autores, o Conselho da Aberst é formado por seis pessoas, entre elas a fundadora como presidente. Tito Prates (embaixador da Agatha Christie no Brasil e escritor), Fábio Fernandes (tradutor de obras icônicas de Ficção Científica e escritor) e Vítor Abdala (escritor de terror e membro da Horror Writers Association) são os conselheiros; Mário Bentes (Publisher da Lendari) é o secretário e Jhefferson Passos (escritor de terror), o tesoureiro.

Ler Mais: Publishnews
Ler Mais

A biblioteca particular que está à venda por R$ 7 milhões

Blog do Galeno - Veja SP - Laís Franklin - 05/01/2018 |

Dona de uma pequena livraria no centro, a empresária Maristela Calil tenta há 23 anos vender uma biblioteca guardada na casa de sua família, no bairro do Ipiranga. As 13 000 obras raras, grande parte delas de temas ligados a brasilidades, foram coletadas durante décadas por seu pai, o libanês Miguel Calil, morto em 1993. Não existem estatísticas na área, mas estima-se que seja o terceiro maior acervo particular do país, atrás apenas dos reunidos pela família Safra e pelo bibliófilo José Mindlin.

A coleção contempla artigos autografados e exemplares únicos, como uma cartilha manuscrita por dom Pedro II e a primeira edição do livro de poemas Pau Brasil (1925), de Oswald de Andrade. Autenticado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), esse tesouro está disponível por 7 milhões de reais.

Além de ter um valor alto, o conjunto das obras não pode ser desmembrado em lotes nem deixar o Brasil, o que explica a demora para a venda do material, ofertado no mercado há 23 anos. “Recebi propostas dos Estados Unidos e de instituições da Turquia e do Japão, mas esse é um patrimônio nacional e deve ficar aqui”, explica Maristela, que também chegou a tratar com Fiesp e Unicamp.

Ler Mais: Blog do Galeno
Ler Mais

Cuiabá vai ‘libertar’ 3 mil livros para incentivar a leitura

Folhamax - 09/01/2018 |

Nos dias 11 e 12 de janeiro, das 16 às 21 horas, na Orla do Porto, a Secretaria Municipal de Educação e as Bibliotecas Saber com Sabor vão realizar o projeto Livro de Rua, em comemoração ao dia nacional do leitor. Na programação estão previstas várias atividades de incentivo à leitura, à busca do conhecimento, entretenimento, cultura e lazer para as crianças, jovens e adultos.

Durante o evento serão distribuídos cerca de 3 mil livros de diferentes gêneros e autores da literatura brasileira, estrangeira, infantil, infanto juvenil, contos e crônicas entre eles obras de Machado de Assis, Eça de Queiros, Paulo Coelho, Daniel Goldman, Sidnei Sheldon, Dan Brown e outros autores renomados.

A coordenadora das Bibliotecas Saber com Sabor, Edvair Pereira Alves conta que o projeto Livro de Rua é inspirado no conceito de bookcrossing, criado nos EUA no começo dos anos 2000, que defende a 'libertação' de livros para transformar o mundo em uma grande biblioteca. “O movimento busca quebrar o paradigma de uma biblioteca tradicional. Como diz o ditado, “livros não têm pernas” então, ao invés de ficarem pegando poeira em prateleiras, esquecidos, os exemplares são levados até aqueles que tenham interesse pela leitura”, explicou.

Ler Mais: Folhamax
Ler Mais

Feira do Livro da ABL no Centro de Teresópolis

Portal Tere - 09/01/2018 |

 A Feira do Livro em Teresópolis começou na manhã da segunda, 08/01, na Calçada da Fama, no Centro, e tem previsão de ir até o dia 30/01.

A iniciativa é da Associação Brasileira do Livro, com apoio da Prefeitura, através da Secretaria de Cultura, e participação da Academia Teresopolitana de Letras.

A Feira do Livro, como é chamado o evento criado em meados dos anos 1950, no Rio de Janeiro, terá também a participação de livrarias da cidade, além de apresentação de shows e contação de histórias. Segundo o expositor Joaquim Pereira, 51 anos, da também livraria carioca Rio Brasiliana, 80% dos livros vendidos são usados, para proporcionar preços mais atrativos. “O público está gostando”, comentou.

“Nossa ideia é trazer a Cultura a preços acessíveis, para incentivar a leitura em todas as classes sociais, porque o livro novo é muito caro”, explicou o expositor Michel Abreu, 35 anos, da livraria carioca Horizonte Cultural.

Ler Mais: Portal Tere
Ler Mais

Novo estudo mostra que é importante quais livros você leu para o seu bebê

Hypescience - Natasha Romanzoti - 08/01/2018 |

Não é nenhum segredo: a leitura é fundamental para apoiar o desenvolvimento de crianças. Uma onda crescente de estudos também tem mostrado que é importante ler até mesmo para bebês, ou seja, crianças a partir de seis meses.

Agora, uma nova pesquisa da Universidade da Flórida (EUA) sugere que o que está nas páginas desses livros pode ser tão importante quanto a própria experiência da leitura em si.

Benefícios da leitura

 A leitura de livros para crianças pequenas ajuda no desenvolvimento cognitivo e linguístico, aumentando o vocabulário e as habilidades de pré-leitura e aperfeiçoando o desenvolvimento conceitual.

Ler Mais: Hypescience
Ler Mais